portal Casa e Cia

Casa&Construção  


 
Reportagens

Belo caminho livre
Construídos para serem elos entre os diversos ambientes dentro de casa, corredores e escadas merecem uma decoração que os destaquem sem atrapalhar o livre trânsito. Veja as idéias que selecionamos para você!

Texto: Cezar Martins


Halls, corredores e escadas existem sempre, não importa o tamanho da casa ou do apartamento. São eles que fazem a conexão entre os diversos ambientes, que levam ao jardim, à piscina, à cozinha ou aos quartos para um merecido descanso. Apesar de sua importância, muitas vezes são colocados de lado em um projeto de decoração, como se pudessem ser relegados a um segundo plano.

Para estar confortável dentro de um ambiente é fundamental que a locomoção dentro dele seja perfeita e, por isso mesmo, decorar e equipar os chamados "ambientes de passagem" é uma tarefa muito importante. Contudo, nesses lugares por onde as visitas e os amigos apenas caminham, a receita do "menos é mais" se ajusta com perfeição. Arquitetos e decoradores ouvidos por Dcasa são unânimes: quanto menos móveis e objetos existirem por ali, mais fácil será a circulação e maiores serão as chances de acerto.

Contudo, os especialistas também mostram que a sobriedade não é irmã da simplicidade. Mesmo sem muitos adereços e grandes malabarismos, é possível construir uma atmosfera elegante e charmosa, com materiais e revestimentos nobres nas paredes e no piso. Conheça agora dez ambientes em que essa receita deu mais do que certo.

FOTOS: SÉRGIO ISRAEL

 

 

Iluminação ajustada
Shenia Nogueira deu seu toque pessoal no hall de entrada do apartamento em que moram um casal com dois filhos pequenos. Como eles queriam ambientes com uma decoração leve e atual, a arquiteta e designer de interiores projetou no espaço de 11m², um lugar com uma iluminação especial. No rodapé de mármore, feixes de luz saem dos focos de fibra óptica. Na galeria, um móvel de madeira e espelhos (Brentwood) localiza-se logo abaixo do pendente feito de cobre, cristais e lâmpadas bipino (Scatto), que dá um toque de extrema sofisticação ao ambiente. Para dar a sensação de amplitude, a profissional revestiu uma das paredes com painel de madeira escovada e laqueada branca com espelho no meio. Nas outras paredes, o material é chenile da Wallcovering. O projeto de iluminação técnica, com lâmpadas de xenon amarelas e fibras ópticas brancas, foi executado pela Ferrentini Iluminação.

 


Amplitude e luz natural
Para a arquiteta mineira Gláucia Britto, ambientes destinados à passagem e circulação dos moradores não devem ser menosprezados, mas precisam sim estar integrados a toda ambientação da residência. É por isso que logo no hall de entrada de uma casa montada para um casal e suas duas filhas pequenas predominam as vigas de peroba maciça como sustentação para o teto de vidro, que deixa a luz natural entrar em toda a casa. Nas portas e no chão, a madeira de demolição completa a sensação de impacto que a profissional desejou transmitir. Além disso, os moradores queriam morar em um lugar que lembrasse uma casa de fazenda, embora Belo Horizonte seja um dos maiores centros urbanos do país. Esse foi outro motivo que levou à escolha por materiais rústicos, como o bandô de fibra natural (Espaço Casa), que fica no fundo do corredor e faz a passagem para a área de estar.

FOTOS: JOMAR BRAGANÇA

JOÃO RIBEIRO

Mistura étnica
Na casa localizada no Guarujá, litoral de São Paulo, a decoradora Jóia Bergamo encontrou o ambiente propício para montar um projeto que combina materiais rústicos com um toque étnico e um estilo mais contemporâneo. As paredes laterais do hall de distribuição com pé-direito duplo, por exemplo, são revestidas de palha (Wallpaper) e combinam com os bancos da Artefacto e os potes incas que ficam dentro das molduras de vidro. Já a iluminação no teto é embutida no forro e o piso é revestido de cerâmica branca da Portobello. No centro, uma árvore plantada em um vaso rústico com tampo de vidro em volta (Vidro Ramos) funciona como mesa de centro, com pufes de fibra em torno dela. Bastante iluminada e com uma ampla área externa, a casa é utilizada por um casal e seus três filhos adolescentes durante boa parte do ano.

Poucos objetos e linhas retas em um hall que ganhou amplitude com espelhos e luz indireta

FOTOS: JOÃO RIBEIRO

ARY DIESENDRUCK

 

 

Tranqüilidade e aconchego
Convidada a participar da Mostra Artefacto 2006, a arquiteta Patricia Anastassiadis criou um cenário descontraído e iluminado na escada que levava a um spa na parte superior. A idéia foi mostrar de que forma um ambiente de passagem pode ajudar a criar um clima de tranqüilidade e aconchego durante o trajeto até uma área de conforto dentro da residência. O diferencial do projeto fica por conta do recorte das árvores colocadas na parede de concreto com papel especial (Tergoprint), iluminadas de baixo para cima por uma lâmpada posicionada dentro das luminárias que imitam vasos (DL Iluminação). O projeto ficou exposto durante um ano na loja da Artefacto e ajudou a mostrar as tendências de decoração da estação.

 

 

 

A escada de granito preto faz contraste com o chão branco e demarca a sala de jantar

NELLO AUN

Contraste com estilo
Na sala de aproximadamente 100m², a escada revestida de granito preto (Baracho Pedras) que leva para o andar superior da casa foi explorada como mais um elemento do projeto de decoração, servindo inclusive para delimitar a sala de jantar. Na criação da decoradora Christiana Gontijo, o contraste com o mármore branco extra colocado no chão é proposital e causa um efeito visual bonito na casa onde mora um casal com três filhos jovens, perto de entrar na adolescência, e o ambiente foi montado para deixar todos eles e, mais os amigos que os visitam, com freqüência bastante à vontade e confortáveis. Por isso, embora nobres e elegantes, os materiais escolhidos pela arquiteta são bastante práticos. O corrimão, por exemplo, é de aço inox e, além de ser prático na hora de limpar, quebra a frieza do mármore branco. Os móveis (Patra Decorações) possuem tonalidades mais escuras, além de linhas retas e sóbrias para facilitar a circulação.

FOTO: NICOLA LABATE

Jardim interno
Neste apartamento de cobertura, a arquiteta Emília Garcia encontrou espaço para construir uma adega e montar um chamativo jardim de inverno com bromélias, lírios e três palmeiras fênix, projeto da paisagista Lilá Atchkar. A área verde dentro de casa fica valorizada com a iluminação especial embutida e funciona como moldura para a imponente escada revestida com tacho de tauari (Madeireira Pau Pau) e filetes de peroba. O corrimão e guardacorpo feitos de aço escovado foram criados sob medida. Subindo os degraus, chega-se à sala de lareira, revestida de mármore Travertino Romano rústico (Marmoraria Amsterdam). Sobre todo este arranjo, como peça principal da cena, o lustre de cristal (EG Interiores) pende sobre a escada e ajuda a iluminar o confortável ambiente.

JOMAR BRAGANÇA

 

 

Discrição no hall
Colecionadores de lustres de cristal e peças de porcelana e bronze, um casal e suas duas filhas adolescentes queriam um apartamento que destacasse seus objetos preferidos de forma sóbria e elegante. A arquiteta Myrna Gondim Porcaro entendeu logo o desejo de seus clientes e, desde o hall de entrada - que tem continuidade em um corredor, priorizou uma combinação que refletisse o estilo dessa família. Por isso, o destaque aqui são as esculturas de aço inox de Ricardo Carvão Levy (Galeria Carminha Macedo), colocadas sobre um aparador (uma lâmina de vidro encaixada na alvenaria). No piso, o mármore branco Pigues (MG Mármores) é intercalado com faixas de Marmol Láctea (Marmol Acabamentos). A porta de entrada é de ipê-tabaco e vidro tonalizado, mesmo material que reveste a parede do lado direito de quem sai do elevador.

 

 

 

EDUARDO POZELLA

 

 

Elegância e funcionalidade
Um corredor sem janelas e iluminação natural com aproximadamente 17m² podia ser um obstáculo para harmonizar a decoração de um apartamento em que mora um casal na faixa dos 40 anos. Contudo, para a arquiteta Clélia Regina Angelo, o espaço tornou-se uma importante área de apoio, capaz até mesmo de abrigar um frigobar. O equipamento fica escondido pelo armário de madeira laqueada (BM Decorações) com tons de bege e marrom, que tem nichos iluminados ideais para expor delicados objetos de decoração (Zona D). Para deixar o local mais iluminado e agradável, a especialista optou por materiais e revestimentos claros, como o piso de mármore Travertino Romano com detalhes de mármore preto no rodapé (Grani Mármore).

 

 

 

FOTOS: J. VILHORA

Mosaicos e cores
Na entrada do apartamento de 315m² decorado pela designer de interiores Maximira Durigan a parede que se vê do elevador foi revestida com um mosaico de pastilhas marrom, douradas e caramelo, montado por Yara Riotto. O arranjo fica valorizado pela cascata de cristais que formam pequenas lamparinas (Iriê). No piso revestido com uma peça inteiriça de mármore branco pigues foi colocada uma rosa dos ventos com mármore imperial e Amarillo Indalo (Vezzaro Mármores). Para dar continuidade ao estilo, a designer criou um caminho com formas geométricas revestindo o chão do apartamento até a ala social. Para fazer contraposição às linhas retas dos móveis, a composição de formas acompanha o corredor com círculos criados no mármore do piso e também no teto até chegar ao living, onde o casal com uma filha de seis anos pode relaxar e aproveitar os momentos em família.